BUILDBOT Blog

Robôs de telepresença que podem ajudar pessoas com deficiência

robô de telepresença

 

Uma equipe de pesquisadores do Instituto Federal Suíço de Tecnologia desenvolve um projeto que pode ajudar muitas pessoas com restrição de mobilidade e dificuldades de locomoção.

 

Com ajuda da tecnologia de telepresença, eles criaram uma interface entre o cérebro e o computador e através de comandos enviados pelo pensamento, as pessoas com necessidades especiais podem controlar estes robôs.

 

 

Este projeto, está em andamento há um ano e já foi testado com nove pessoas com deficiências motoras e 10 pessoas sem restrições de movimento. Os voluntários são de países como Itália, Alemanha e Suíça.

 

O desenvolvimento das habilidades de controle passa por uma primeira etapa de treino que envolve experiências iniciais para envio de comandos simples ao robô, com emissão de sinais elétricos, captados com a ajuda de eletrodos.

 

Após a fase de testes iniciais, os voluntários também experimentam o controle a distância. De suas casas, eles são capazes de controlar, em tempo real, os robôs que permanecem no laboratório, há quilômetros de distância.

 

Além do controle, outras funções também presentes neste experimento permitem melhorias na comunicação, já que o robô de telepresença vem equipado com câmera, para apresentar o ambiente ao usuários e computador que também conecta com a internet, permitindo realizar ligações via Skype.

 

Até o momento o índice de sucesso indicado pelos pesquisadores vem sendo de 100%. Cada um dos usuários que são deficientes foram capazes de controlar facilmente o robô de telepresença com menos de 10 dias de treinamento, indicaram.

 

O projeto, está sendo realizado graças ao financiamento da Comissão Europeia e precisa de mais apoio financeiro para conquistar mais avanços, para então se tornar uma alternativa viável para atender ao público.

 

“Nós gostaríamos de ver esta tecnologia junto aos usuários, não se limitando ao laboratório,” disse o professor José del R. Millán. “Para que isso aconteça, as empresas de seguros terão de ajudar a financiar essas tecnologias.”

 

 

Category: Notícias

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*