BUILDBOT Blog

Robô criado para realizar cirurgias pediátricas

kidsarm-surgical-robot-iss-2Um braço robótico projetado para realizar cirurgias pediátricas delicadas, as empresas que estão por trás desta criação, são as mesmas que construíram o braço robótico utilizado pelos astronautas para a construção da ISS.

Kidsarm esta sendo testado no Hospital for Sick Children (SickKids) em Toronto, no Canadá, os testes indicam que o robô pode operar pequenas estruturas como vasos sanguíneos sem danifica-los, cirurgias realizadas pelo robô são constituídas de imagens de alta precisão e em tempo real para procedimentos especiais como cirurgia cárdiaca, neurocirurgia, cirurgia fetal e outros procedimentos delicados, além de suturar de 3 á 5 pontos de forma autônoma.

Continue lendo

Pontes monitoradas por drones

Bridge Drones Blog-1408716644317Professores da Universidade de Tufts estão construindo um sistema que combina sensores de vibração e quadricopteros para manter o controle sobre a saúde estrutural de pontes.

O professor Moaveni e seus alunos fixaram 10 conjuntos de acelerômetros e sensores térmicos na passarela Dowling no campus Tufts, em Medford, Massachusetts. Os pequenos sensores tem capacidade de 5 minutos de coleta de dados e a cada hora enviam os dados para um servidor alojado em uma caixa perto da ponte que são analisados para encontrar mudanças no padrão de vibração e identificar mudanças que podem sugetir danos.

Para melhorar a eficiência a solução encontrada com Moaveni e Usman Kran (engenharia elétrica e computação de Tufts), foi a a utilização de drones para baixar informações dos sensores encontrados nas pontes. Em vez de enviar para um servidor central, os sensores poderiam armazenar dados localmente em etiquetas RFID. Um pequeno grupo de drones operarando sob a ponte, voando perto o suficiênte para copiar os dados dos sensores. Os drones, então, retornam a uma estação de carregamento nas proximidades ou base móvel, compartilhando os novos dados com um servidor.

Continue lendo

Swarmie, o robô da NASA inspirado em formigas.

ksc-314d-0360_0022_0-1408518984484Pensando em uma forma mais barata e prática para se conseguir água e combustível no espaço, anualmente a NASA realiza a Mining Robotic onde universitários podem apresentar soluções para mineiração do regolito marciano.

A prospecção para encontrar material para analise é bem dificil, com imagens multiespectrais da órbita ou apartir de plataformas aéreas, onde a atmosfera é disponível, pode-se ter uma noção de onde geralmente os recursos estão, mas encontrar uma “mancha” específica para iniciar a escavação requer exploração e detecção em uma resolução muito mais fina.

Em seu novo projeto a NASA inspirou-se  em um dos melhores engenheiros naturais da Terra, as formigas, que são ótimas em se juntar para localizar comida.

Chamados de Swarmies, são robôs projetados e programados para imitar o comportamento das formigas, cada robô tem um hardware básico e segue um conjunto de regras simplesquando encontra algo interessante o robô chama os demais modulos Swarmie para ajudá-lo a carregar o material de interesse.

Inicialmente possui somente quatro robôs, mas ele foi projetado com escalabilidade em mente e vai trabalhar para todos os diferentes tipos de hardware. Os benefícios da robótica enxame se aplica em implantar diversos lotes de robôs pequenos e baratos que podem trabalhar em conjunto para executar com eficiência muitos dos trabalhos que um robô grande e caro levaria muito tempo para executar. E mesmo com a perda de alguns dos robôs a missão ainda seria possível de ser realizada com sucesso.

Robô que realiza acrobacias

flipbot-1408656901132Pesquisadores da Universidade da cidado do Cabo na África do Sul, já haviam comprovado a eficácia do uso de uma “cauda” para que um veiculo radio contralado pudesse fazer curvas mais rápidas, agora usam a mesma técnica para carros acrobáticos.

Curvas em alta velocidade e acrobacias são inspiradas no uso da cauda de alguns animais como os lagartos e guepardos, o sistema é modelado usando a mecânica de Euler-lagrange que segue as leis do movimento de Newton, mas inclui coordenadas as equações.

Continue lendo

Robôs com visão de raio-x

wifirobotsNa Universidade da Califórnia, pesquisadores estão desenvolvendo um robô capaz de olhar através das paredes usando sinal Wi-Fi. O objetivo é usar a tecnologia no resgate, vigilância, detecção e estudos de arqueologia.

O robô idêntifica a posição e o contorno do objeto no ambiente, depois de digitalizado categoriza se sua composição é metal, madeira ou carne. Os robôs trabalham em pares, contornando o perímetro de um objeto ou estrutura e de forma alternada os robôs recebem sinais de radio wi-fi entre si através do objeto que esta sendo digitalizado.

Continue lendo

Robô camareira

savioneSaviOne é o primeiro robô da startup Savioke, fundada por Steve Cousins que vem construindo robôs de entregas restritas em hoteis.

Projetado para realizar entregas aos hospedes, armazena os artigos em um conteiner e entrega no quarto de destino, se movimenta de forma autônoma emitindo sinais sonoros, assim como o adorável R2D2. Em sua essência é uma caixa sobre rodas com sensores suficientes para deixa-lo navegar em ambientes semi restrito e pré mapeados.

Continue lendo

O futuro dos robôs de origami

felton3HR-1407397598097Depois da apresentação de uma estrutura robotizada feita de origami no ICRA 2014, novas técnicas e materiais vem sendo estudados afim de aumentar a eficiência dos robôs.

O que capacita o robô estrutura-se sozinho a partir de uma peça plana de papelão é um design dobrável combinado com uma estrutura composta por circuitos incorporados a uma PCB flexível entre camadas de papelão.

Recentemente Harvard e MIT publicaram artigos sobre robôs que podem dobrar-se e andar em 4 minutos sem intervenção humana, essa técnica utiliza 5 camadas de papel onde uma camada é de circuito flexível e polímeros com memória que se contraem quando aquecido a 100 graus.

Continue lendo

NASA envia outro rover á Marte em 2020

roverOpportunity é considerado o robô mais incrível criado nos últimos tempos, em distância percorrida sobre a superficie de Marte superou o recorde registrado pelo Lunokhod 2, sua longevidade tem surpreendido até mesmo seus criadores e serve de base para o novos projetos de rover.

O terceiro projeto rover da NASA é o M2020 que recebeu propostas de pesquisadores e engenheiros do mundo todo, sete delas foram cuidadosamente selecionados e chegaram á um valor de US$130.000.000 para serem desenvolvidas.

Projetado com um sofisticado hardware e equipado com novos instrumentos, o M2020 realizará avaliações geológicas com foco na composição orgânica, o objetivo é buscar evidências de vida passada em Marte.

Dos equipamentos selecionados encontramos:

  • Mastcam-Z: um sistema de câmera avançada com capacidade panorâmica e estereoscópica de imagens com a capacidade de zoom. Pode determinar a mineralogia da superfície marciana;
  • SuperCam: um instrumento que pode fornecer imagens, análise da composição química e mineralogia. Também será capaz de detectar a presença de compostos orgânicos em rochas e regolitos;
  • Pixl: um espectrômetro de fluorescência de raios-X, que também irá conter um gerador de imagens com alta resolução para determinar a escala elementar de materiais da superfície de Marte;
  • SHERLOC: um espectrômetro que irá fornecer imagens em escala fina e usa um laser ultravioleta para determinar mineralogia em escala fina e detectar compostos orgânicos. Será o primeiro espectrômetro Raman UV á voar para a superfície de Marte;
  • MOXIE: uma investigação tecnologia de exploração que vai produzir  oxigênio a partir do dióxido de carbono atmosférico;
  • MEDA: um conjunto de sensores que permitem medições de temperatura, velocidade, direção do vento, pressão e umidade relativa;
  • RIMFAX: um radar de penetração no solo que irá fornecer a estrutura geológica da subsuperfície;

Continue lendo